domingo, setembro 30

Eric Clapton- Layla

Tudo sobre a Vida


video

Carlos Santana-Oye Como Vas

Tudo sobre a Vida




video

Ben E.King-Stand By Me (1961)

Tudo sobre a Vida

video

Baden Powell

Tudo sobre a Vida

video

video

sábado, setembro 29

Tribalistas - Já Sei Namorar

Tudo sobre a Vida

video

REM

Tudo sobre a Vida

video

À classe média, pão e circo ,por Nancy Veiga BR

Tudo sobre a Vida


Nos diversos ambientes que tenho frequentado ultimamente, é notória uma alteração nos discursos inflamados de seus frequentadores.Tem sido lugar comum, nas últimas semanas, ouvir comentários acerca do Cirque du Soleil, famoso espectáculo circense largamente divulgado pela mídia.Há uma alegria imbecil estampada no semblante de quem limpa a garganta e anuncia: "comprei meus ingressos, já estão esgotados para o ano que vem".
É evidente o ar embevecido e vaidoso ao comentar a presença no espectáculo já lotado, como se isso fosse sinónimo de elegância, de sofisticação.
Nas entrelinhas do discurso chega a ser possível perceber uma comparação com a elite de fato. Vitimada por um complexo de vira-lata, a classe média sente-se parte de um selecto grupo habituado a viajar no final de semana para assistir a um espectáculo musical em Nova Iorque.O público classe média deslumbra-se com a possibilidade de participar de um show endeusado por ela própria.
O evento em si não tem a menor importância.
Importante é comentar que vai, que gastou uma quantia indecente na compra de seu ingresso e que faz parte do selecto grupo dos chiques, elegantes, antenados!Ok, os circos precisavam evoluir. Já não mantêm animais em cativeiro nem maltratam os pobres bichinhos. Todavia o palhaço não está mais no palco....(Nancy Veiga)

sexta-feira, setembro 28

Pearl Jam I am mine,:Given To Fly , live in Sao Paulo, Brasil

Pearl Jam
video

video

Exposição mostra passatempos de nazistas em Auschwitz

Tudo sobre a Vida


Exposição mostra passatempos de nazistas em Auschwitz; veja





O oficial Höcker aparece ao acender uma vela na árvore de Natal
(Cortesia: Museu Americano Memorial do Holocausto)


As fotos obtidas pelo Museu Memorial do Holocausto, em Washington, nos Estados Unidos, fazem parte de um álbum de 116 imagens, que pertencia ao oficial da SS nazista Karl Höcker.
O álbum de fotos do oficial documenta as horas vagas dos oficiais nazistas no campo de concentração de Auschwitz-Birkenau, onde milhões de judeus foram executados na 2ª Guerra.
Clique aqui para ver imagens do álbum do oficial da SS.
As imagens foram capturadas entre maio e dezembro de 1944, pouco depois da chegada para a execução em Auschwitz de milhares de judeus húngaros.
Segundo o Museu Americano do Holocausto, as 116 novas imagens representam um aumento significativo no número de fotos do campo antes do fim da guerra. Antes, existiam apenas 320 fotos de Auschwitz.
Entre os oficiais que aparecem nas imagens do álbum de Höcker está o médico Josef Mengele, conhecido como "o Anjo da Morte", que chegou a morar no Brasil depois da Guerra, onde teria morrido.
As imagens fazem parte do acervo do museu americano, mas não estão em exibição no momento.
Há no entanto, uma mostra virtual no site do museu (link em baixo).

Pensamento Por Miguel Torga

Tudo sobre a Vida

O que é bonito neste mundo, e anima, é ver que na vindima de cada sonho fica a cepa a sonhar outra aventura. E que a doçura que não se prova se transfigura noutra doçura muito mais pura e muito mais nova. (Miguel Torga)

Bibliografia de Mia Couto

Tudo sobre a Vida











Mia Couto
Bibliografia




1970 - A década de 70 foi de grandes mudanças para Moçambique e para o escritor. António Emílio Leite Couto (de alcunha Mia) publicou os primeiros poemas no "Notícias da Beira", com 14 anos.


Em 1972, deixou a Beira (onde nasceu em 1955, filho de uma
família de emigrantes portugueses) e partiu para Lourenço Marques para estudar Medicina.
A partir de 1974, começou a fazer jornalismo, tal como o
pai, Fernando Couto, natural do Porto.
Com a independência de Moçambique, tornou-se director da Agência de Informação de Moçambique (AIM).


Dirigiu também a revista semanal "Tempo" e o jornal "Notícias de Maputo".



1985 - Formou-se em Biologia pela Universidade Eduardo Mondlane.

Foi também durante os anos 80 que publicou os primeiros livros de contos.

Estreou-se com um livro de poemas, "Raiz de Orvalho" (1983), só publicado em Portugal em 1999. Depois, dois livros de contos: "Vozes anoitecidas" (1986) e "Cada Homem é uma Raça" (1990).


1992 - Publicou o seu primeiro romance, "Terra Sonâmbula". A partir de então, apesar de conciliar as profissões de biólogo
e professor, nunca mais deixou a escrita e tornou-se um dos nomes moçambicanos mais traduzidos: espanhol, francês, italiano, alemão, sueco,
norueguês e holandês são algumas línguas.
Outros livros do autor: "Estórias Abensonhadas"


(1994); "A Varanda do Frangipani"


(1996); "Vinte e Zinco"


(1999); "Contos do Nascer da Terra"


(1997); "Mar me quer"


(2000); "Na Berma de Nenhuma Estrada e outros contos"

(2000). "Um Rio Chamado Tempo, Uma Casa Chamada Terra"


(2001); "O Último Voo do Flamingo"

(2001); "O Gato e o Escuro"


(2002) é o seu último romance.




1999 - Vencedor do prémio Vergílio Ferreira pelo conjunto
da obra, um dos mais conceituados prémios literários portugueses, no valor cinco mil euros, que já premiou Maria Velho da Costa, Maria Judite de Carvalho e Eduardo Lourenço, entre outros.


Em 2001, recebeu também o Prémio Literário Mário António (que distingue obras e autores dos países africanos lusófonos e de Timor-Leste) atribuído pela Fundação Calouste Gulbenkian por "O Último Voo do Flamingo" (2001).

Diretora multinacional leva às telas livro do moçambicano Mia Couto

Tudo sobre a Vida



Diretora multinacional leva às telas livro do moçambicano Mia Couto

O Globo - 27/09/2007 - por André Miranda Teresa Prata nasceu em Portugal, passou a infância em Moçambique, a adolescência no Rio e em Minas Gerais, voltou a Portugal para fazer faculdade, em Coimbra, e hoje mora na Alemanha. Como esses deslocamentos afetaram seu cinema é o que poderá ser visto hoje pelo público da mostra Expectativa, na sessão de "Terra sonâmbula", seu primeiro longa. Ela e a atriz Ilda González vieram para a cidade a fim de apresentar o filme e tentar aumentar o intercâmbio entre as cinematografias de língua portuguesa. Baseado no livro homônimo do moçambicano Mia Couto, "Terra sonâmbula" conta a história de um menino que, em busca de sua família, descobre um diário escrito por uma mulher que procura seu filho perdido. "Terra sonâmbula" está programado para o Espaço de Cinema 2, hoje, às 14h45m e às 21h30m.

Minnie Driver

Tudo sobre a Vida


video



video

quinta-feira, setembro 27

Grandes meninas...Brasilllllll !

Tudo sobre a Vida




video

video

Santana Lopes versus José Mourinho versus SIC Notícias

Tudo sobre a Vida


O país das bananas!!!!


video

Isto é o progresso

Tudo sobre a Vida


Isto é o progresso!

Amanhã Senhor

Tudo sobre a Vida




Amanhã, Senhor!


Amanhã Senhor,não estarei mais cá

Amanhã Senhor estarei longe!

Longe da podridão da mentalidade Humana.

Amanhã Senhor, estarei longe!

Nem pó deixarei,

Nem rasto ficará de mim!

Amanhã Senhor, a dor terminará!

Levarei apenas a minha solidão!

Ficará o nada!

Em nada me transformarei!

Pois nada sou,nada faço!

Já fiz de tudo,mas a solidão interior está cá!

Por isso Senhor, amanhã não estarei cá!

Amanhã Senhor, estarei mais perto de Ti,

A quem não julgas os comportamentos meus!

Amanhã Senhor, não estarei cá!

Serei apenas tua e de mais ninguém!

Pois mais nada acrescento , nesta vida Humana!

Deixarei apenas o nada e nada restará!

A dor, não aguento eu Senhor, por tanta injustiça dos Humanos!

Por isso Senhor ,

amanhã não estarei neste plano,

Voarei para um, em que não exista injustiça Humana!

Amanhã Senhor, partirei para o nada.

E aqui, só ficará a minha saudade Senhor!


Madalena Gouvêa Lemos

Campanha com modelo anoréxica rouba a cena na Semana de Milão

Tudo sobre a Vida




Isabelle Caro, fotografada por Oliviero Toscani, pesa 31 quilos


Campanha com modelo anoréxica rouba a cena na Semana de Milão

Guilherme Aquinon De Milão


Uma campanha publicitária que usa uma modelo anoréxica está roubando a cena na abertura da Semana Internacional da Moda de Milão.


Os anúncios, expostos em jornais e outdoors italianos, mostram uma modelo nua sob os dizeres "No Anorexia" ("Não Anorexia").

A modelo é a jovem francesa Isabelle Caro, que pesa apenas 31 quilos.


Clique aqui para assistir à reportagem.


A campanha é cria do italiano Oliviero Toscani, conhecido pelas polêmicas campanhas da Benetton nos anos 80 e 90 que usavam fotos abordando temas como Aids, guerra e racismo.


Em entrevista à BBC Brasil, Toscani defendeu a nova campanha, dizendo que, em contraste com o corrente no mundo da publicidade de moda, ela busca uma aproximação com a "condição humana".


"Toda a publicidade de moda e as revistas e os jornais de moda se afastaram dela, se tornaram abstratas, esvaziaram o ser humano.

A gente olha essas campanhas e vemos o vazio, e dizemos a nos mesmo: essas pessoas são como garrafas vazias", diz Toscani.


Prioridade

A campanha, da griffe de moda Nolita, contou com o aval do Ministério da Saúde da Itália.


A luta contra a anorexia é uma das prioridades do governo do premiê Romano Prodi.

Hoje, cerca de 2 milhões de italianos sofrem da doença e de bulimia.


A ministra da Saúde Lívia Turco afirmou, em nota oficial, que "uma iniciativa como esta é importante para abrir um canal de comunicação privilegiado com o público jovem, através de uma mensagem clara e capaz de chamar a responsabilidade para este drama".

Oliviero Toscani criou a campanha tendo em vista um público muito mais amplo do que os consumidores de moda.


"A idéia não é uma campanha para o povo da moda, mas sim para quem olha para moda, para as meninas, as jovens, as estudantes, todos os públicos. O rei está nu", disse ele.


O fotógrafo, que já tinha abordado o tema em um filme que chegou a ser apresentado no festival de Locarno, acha que "a responsabilidade deste problema não é apenas do mundo da moda".
"Existem as mães, a família, a desilusão de quem não se identifica com
a imagem projetada pela mídia. Uma garota vê uma foto de moda ou uma imagem da televisão e pensa consigo mesma: 'Eu não poderia nunca ser assim', e assim tenta desaparecer, se auto-destruir, é um drama",afirmou Toscani.


Ele conta que não foi difícil encontrar uma menina anoréxica. "Eu a procurei com um diretor de cinema busca uma atriz para um filme."
'Imoral'


Mas vender roupa usando como imagem quem não tem como vesti-la não foi uma estratégia fácil de ser colocada no mercado.

O principal jornal da Itália, o Corriere della Sera, se recusou a estampar a fotografia.


A campanha também ficou longe das ruas da França, sendo vetada nos outdoors. "A justificativa era de que a imagem era imoral.

Não somos, ainda, civilizados", afirmou Toscani.


Toscani acredita que, mesmo com a polêmica em torno da campanha, ela deve ter bons resultados.


"Acho que isso pode ser o começo de um novo ciclo de publicidade,
vamos ver o que acontece. Não são tantos os clientes que possuem a coragem de fazer uma campanha como esta.

Todos pensam que a comunicação publicitária deve ser falsa ou artificial, mas eu acho que se pode fazer algo interessante e tirar vantagens econômicas ao mesmo tempo."

BBC

UB40 - I Got You Babe

Tudo sobre a Vida


video

modernidade e globalização: Uma entrevista interessante a Zygmunt Bauman

Tudo sobre a Vida


modernidade e globalização: Uma entrevista interessante a ZygmuntBauman

Um dos mais importantes compositores brasileiros, Chico Buarque de Holanda, afirmou que "uma nação grande e forte é perigosa, mas que uma nação grande, forte e ignorante é ainda mais perigosa".

Ter uma nação grande, forte e ignorante no comando do mundo como parecem ser os Estados Unidos da Era Bush não pode acirrar ainda mais o "refugo" dos seres humanos?

BAUMAN: Lamento não conhecer Chico Buarque: ele toca no cerne da questão. Até onde vai a situação de nosso planeta com um único superpoder, confundido e subjugado pela ilusão de sua repentina ilimitada liberdade? A elevação súbita dos Estados Unidos à posição de superpotência absoluta e uma incontestada hegemonia mundial pegou líderes políticos americanos e formadores de opinião desprevenidos. É muito cedo para declarar a natureza deste novo império e generalizar seu impacto no planeta. Seu comportamento é, possivelmente, o fator mais importante da incerteza definida como "Nova Desordem
Mundial". Um império estabelecido pela guerra tem que se manter por guerras.

Acabamos de ver isso no Iraque, apesar de todos saberem que era óbvio que bombardear e invadir o país não aniquilaria o terrorismo.

No Brasil, temos uma expressão muito popular, "jeitinho brasileiro", que representa a capacidade do povo de superar adversidades, sejam elas pequenos problemas do cotidiano ou não.
O senhor acredita que há nações com seres "redundantes" que saibam sobreviver
melhor do que outros?

BAUMAN: O que vocês chamam de "jeitinho brasileiro" é a maneira que a modernização nos obrigou a reagir. Um dos resultados cruciais da modernização é a dependência dos processos da vida humana pelos "jeitinhos". Isso implica o outro lado da mesma moeda: a vulnerabilidade crescente dos legítimos modos instruídos de viver.

quarta-feira, setembro 26

Adriana Lemos Profª de Educação Física

Clique em cima do artigo









Obsessão espiritual



Tudo sobre a Vida








Obsessão espiritual

A cura da obsessão depende principalmente do obsedado, do esforço que faça pelo próprio crescimento e iluminação.
Quando consegue desenvolver amor em seus sentimentos, transformando-o numa constante em suas atitudes, estará
elevando a própria freqüência vibratória, fugindo á sintonia que tinha
com o espírito obsessor.









Nas últimas décadas a obsessão espiritual vem grassando na Terra, cada vez mais e mais, causando perturbações e sofrimentos os mais variados.
Ela é, certamente, uma doença, só que é doença da alma, ou melhor, a nossa alma é que favorece as condições necessárias para as obsessões poderem se instalar.
Mas, o que é uma obsessão? É o domínio que um espírito exerce sobre alguém. Esse domínio ocorre em variados graus, desde os mais leves até aqueles que vão da fascinação à subjugação, podendo chegar à possessão.
Conforme explica Allan Kardec, o codificador do Espiritismo, “A obsessão é uma ação permanente que um espírito mau exerce sobre um indivíduo”.
É uma ação permanente e não esporádica, em que o espírito perseguidor permanece junto ao obsidiado, usando todos os recursos que conhece e dos quais consegue lançar mão, para alcançar o que pretende.
A ação obsessiva é exercida por um espírito que, nessa ação, está sendo mau; não é exercida por um espírito bom, ou mesmo por um “sofredor”, porque é uma ação maléfica, visando geralmente vingança.









PERGUNTA FREQÜENTE
Um espírito pode ser eternamente mau?
Quando se fala em espíritos maus não se quer dizer que eles o sejam eternamente, ou que já tenham sido criados assim. Eles não são diferentes de nós, apenas seguiram por caminhos em desacordo com as leis cósmicas descendo moralmente aos mais diversos níveis. Há obsessores que agem com maldade apenas em relação aos objetos do seu ódio. Outros sentem verdadeiro prazer em serem maus e há mesmo aqueles terrivelmente perversos, cruéis, verdadeiros monstros de maldade e perversões de toda natureza. São os que muitos classificam como Demônios, Satanás, Diabo etc.
Mas o espírito nunca regride em sua evolução. Os valores adquiridos permanecem latentes em seu inconsciente, e suas quedas morais são temporárias, mesmo que durem milênios.
Muitos espíritos, ao alcançarem um grau mediano de evolução através das experiências reencarnatórias no bojo do tempo, quando se lhes começa a despertar a consciência divina, chamando-os para o Alto, preferem as atrações inferiores, mergulhando fundo nas paixões. E, nesse impasse entre os ditames da consciência e suas escolhas, tratam de abafar os chamamentos superiores, isolando-se da essência de seus próprios espíritos, que é luz de Deus. É como se envolvessem a consciência num energismo de negação, abafando-a. Mas todos eles, dos maus aos piores, um dia se cansarão da própria maldade, retomando o caminho da evolução. Deus não iria criar seres que pudessem, para sempre, votar-se ao mal.
Há inúmeras narrativas de espíritos sobre episódios em que algum desses terríveis “medalhões do mal” acaba abandonando as regiões inferiores, decidido a mudar de vida, passando a preparar-se para nova reencarnação que, certamente, será muito sofrida, mas representa o passo inicial em sua retomada evolutiva. Nesses casos geralmente há a atuação de alguém que lhe é muito caro, como por exemplo, alguém que fora sua mãe na Terra, e que desce de regiões de luz e harmonia para convencer aquele ser amado a mudar de rumo.
Já os espíritos que alcançaram maior grau de evolução, cujas consciências já se encontram harmonizadas com o esplendor das leis divinas, esses não mais se sentem atraídos pelos chamamentos inferiores, porque já eliminaram de si mesmos todos os resíduos da natureza animalizada. Aquela lenda sobre o Anjo que sentia inveja e tinha a ambição de assemelhar-se a Deus e por isso foi lançado ao inferno, tem simbolismos diferentes, porque um ser espiritual tão elevado não cai. A ambição, a inveja, o ódio, o egoísmo e assemelhados, são valores negativos que somente vigoram nas faixas primárias da evolução.










PERGUNTA FREQÜENTE
Por que algum espírito se põe a obsidiar uma pessoa reencarnada?
As obsessões quase sempre acontecem por questões de vingança, e podemos mesmo dizer que os obsessores são nossos cobradores. Eles estão nos cobrando algum mal que lhes fizemos, geralmente, em vidas passadas.
Também existem casos de obsessão por espíritos que foram abortados. Vendo frustrados os seus ideais de retornarem à Terra, através da reencarnação, procuram vingar-se das mulheres que lhes deram acolhida, mas em seguida os expulsaram de seus ventres.
Inúmeros processos obsessivos também têm início em condutas viciosas, ou que estejam em conflito com valores morais, porque nestes casos os semelhantes se atraem.
Há ainda os casos de obsessão encomendados em “terreiros” que trabalham para o mal.










PERGUNTA FREQÜENTE
Como pode alguém contrair uma obsessão através da sua conduta?
Nas atividades mediúnicas e também na bibliografia psicografada, encontram-se inúmeras narrativas sobre pessoas que freqüentavam ambientes de baixo nível moral-espiritual, como por exemplo, lupanares, onde atraíam espíritos viciados em sexo que passavam a acompanhá-los, induzindo-os à luxúria e à devassidão, a fim de poderem locupletar-se com as energias sexuais degeneradas que eram geradas nesses atos.
Da mesma forma com relação aos mais diversos vícios, e até mesmo a condutas desonestas ou outras que ferem a ética cósmica.
Todos nós temos as companhias espirituais que atraímos através das nossas atitudes e ações.





PERGUNTA FREQÜENTE
Que é possível fazer-se para “curar” uma obsessão?
Em qualquer processo de obsessão o remédio está numa conduta assentada na ética cósmica; está na reforma interior. Também é importante procurar um centro espírita, para receber passes e orientações, e para que o espírito obsessor possa ser devidamente assistido em trabalhos específicos. Os centros espíritas são instituições onde melhor se conhece esses assuntos e onde se trabalha sistematicamente para ajudar em situações como essas.
Mas a cura depende principalmente do obsidiado, do esforço que faça pelo próprio crescimento e iluminação. Quando consegue desenvolver amor em seus sentimentos, transformando-o numa constante em suas atitudes, com isso estará elevando a própria freqüência vibratória, fugindo á sintonia que tinha com o espírito obsessor. Isto é muito importante porque essas perseguições espirituais movidas por sentimentos de vingança mostram que o perseguido de hoje é o algoz de ontem, ou seja, tem uma dívida kármica que precisa resgatar. Nestes casos a melhor forma de resgate está em conseguir o perdão do obsessor e ajudá-lo a encontrar o caminho para seu próprio crescimento espiritual. Para isso, os centros espíritas ajudam muito com os trabalhos de desobsessão, que são realizados com muito amor.
Quando algum espírito perseguidor, ou mesmo alguma entidade de baixíssima condição espiritual é envolvido nas vibrações de amor do grupo, observa-se nele grandes mudanças.
Um médium vidente presente aos trabalhos pode observar como essas mudanças são radicais. Um espírito de baixa vibração geralmente é visto pelos videntes com aparência feia e até mesmo horrível, e vestido ou envolvido em roupagens escuras, mal-cheirosas e de desagradável aspecto. Mas, quando recebe a vibração de amor do grupo e do médium que o incorpora, algo nele começa a se desintegrar. Então, o doutrinador conversa com ele, levando-o a ver que assim está prejudicando a si mesmo, atrasando a própria evolução. Procura levá-lo a perdoar e a se afastar de quem está perseguindo. Os espíritos benfeitores, responsáveis pelo trabalho, também usam inúmeros outros recursos, tais como trazer algum espírito que foi muito querido ao obsessor, para tentar convencê-lo a perdoar e abandonar a perseguição. Assim, com o desenrolar dos trabalhos até a sua aparência vai se modificando para melhor.




PERGUNTA FREQÜENTE
Para desmanchar “trabalhos de terreiro”, que é preciso? Procurar o Espiritismo?
O Espiritismo não lida de forma direta com nada relacionado a macumbas ou outros “trabalhos de terreiro”, mas ajuda e ensina como agir nos casos de perseguições espirituais de qualquer natureza.
Essas perseguições, na verdade, só nos alcançam quando encontram pontos de sintonia em nossa intimidade.
Assim, se procuramos vivenciar os valores da alma, em sua profundidade, estamos mudando nossa sintonia e ficando fora do alcance de tais perseguições.
Também é certo que muitas vezes elas nos atingem, porque ainda guardamos em nossa consciência profunda algum "lixo" acumulado em vidas passadas. Por isso, muitas pessoas boas se tornam vítimas de macumbas, obsessões, inveja e assemelhados.
Mas mesmo nesses casos, se fizermos uma verdadeira reforma em nosso interior, passando a vivenciar o perdão pleno, a fraternidade, e outros valores éticos, fazendo do amor universal o nosso alicerce de vida; se buscarmos Deus, em oração, com certeza minimizaremos quaisquer efeitos negativos de tais perseguições, e até mesmo, podemos acabar com elas.
Também ocorre muito amiúde pensarmos que alguém nos botou macumba, quando essa macumba foi feita por nós próprios, pelos nossos pensamentos, sentimentos, palavras e ações em desacordo com as leis cósmicas.
Em quaisquer casos, no entanto, é importante procurar um centro espírita para receber passes, que representam poderosa ajuda, além das palestras explicativas ou de teor evangélico, que ajudam na elevação da nossa freqüência vibratória.




No "passe" ocorre uma transfusão energética e limpeza do
campo magnético da pessoa necessitada.
É ministrado nos centros espíritas por pessoas preparadas para esse mister,
que se utilizam das mãos pra essa transfusão energética,
que representa um gesto de amor.
Nesses casos há sempre a assistência de espíritos
competentes na manipulação de energias.










Sempre que alguém te ofender,
ou quando estiveres em presença, nas proximidades,
ou mesmo apenas pensando na pessoa que te magoa ou
com a qual antipatizas, faz o seguinte exercício:
“Respira fundo, buscando relaxar.
Procura encher o coração com amor e diga mentalmente:
“Quero que tu, Fulano, estejas em paz.
Quero que estejas bem, com saúde e prosperidade.
Que Deus te abençoe, e te faça feliz”.
Isto te fará infinito bem.

Carlinhos Brown

Tudo sobre a Vida


video

PASSEIO SOCRÁTICO Por Frei Beto






Tudo sobre a Vida





Frei Beto Carlinhos Brown
Gostei deste texto que me enviaram, daí resolvi colocá-lo aqui para vocês.




PASSEIO SOCRÁTICO






Por Frei Beto Ao visitar em agosto a admirável obra social de Carlinhos Brown, no Candeal, em Salvador, ouvi-o contar que na infância, vivida ali na pobreza,ele não conheceu a fome. Havia sempre um pouco de farinha, feijão, frutas e hortaliças. "Quem trouxe a fome foi a geladeira", disse. O eletrodoméstico impôs à família a necessidade do supérfluo: refrigerantes, sorvetes etc.




A economia de mercado, centrada no lucro e não nos direitos da população, nos submete ao consumo de símbolos.




O valor simbólico da mercadoria figura acima de sua utilidade. Assim, a fome a que se refere Carlinhos Brown é inelutavelmente insaciável. É próprio do humano - e nisso também nos diferenciamos dos animais - manipular o alimento que ingere.




A refeição exige preparo,criatividade, e a cozinha é laboratório culinário, como a mesa é missa, no sentido litúrgico.




A ingestão de alimentos por um gato ou cachorro é um atavismo desprovido de arte.




Entre humanos, comer exige um mínimo de cerimônia: sentar à mesa coberta pela
toalha, usar talheres, apresentar os pratos com esmero e, sobretudo, desfrutar da companhia de outros comensais. Trata-se de um ritual que possui rubricas indeléveis.




Parece-me desumano comer de pé ou sozinho, retirando o alimento diretamente da panela. Marx já havia se dado conta do peso da geladeira.




Nos "Manuscritos econômicos e filosóficos" (1844), ele constata que "o valor que cada um possui aos olhos do outro é o valor de seus respectivos bens.




Portanto, em si o homem não tem valor para nós." O capitalismo de tal modo desumaniza que já não somos apenas consumidores, somos também consumidos. As mercadorias que me revestem e os bens simbólicos que me cercam é que determinam meu valor social.





Desprovido ou despojado deles, perco o valor, condenado ao mundo ignaro da pobreza e à cultura da exclusão.




Para o povo maori da Nova Zelândia cada coisa, e não apenas as pessoas, tem alma.




Em comunidades tradicionais de África também se encontra essa interação matéria-espírito.




Ora, se dizem a nós que um aborígene cultua uma árvore ou pedra, um totem ou ave, com certeza faremos um olhar de desdém.




Mas quantos de nós não cultuam o próprio carro, um determinado vinho guardado na adega, uma jóia?




Assim como um objeto se associa a seu dono nas comunidades tribais, na sociedade de consumo o mesmo ocorre sob a sofisticada égide da grife. Não se compra um vestido, compra-se um Gaultier; não se adquire um carro, e sim uma Ferrari; não se bebe um vinho, mas um Château Margaux. A roupa pode ser a mais horrorosa possível, porém se traz a assinatura de um famoso estilista a gata borralheira transforma-se em cinderela...




Somos consumidos pelas mercadorias na medida em que essa cultura neoliberal nos faz acreditar que delas emana uma energia que nos cobre como uma bendita unção, a de que pertencemos ao mundo dos eleitos, dos ricos, do poder.





Pois a avassaladora indústria do consumismo imprime aos objetos uma aura, um espírito, que nos transfigura quando neles tocamos.




E se somos privados desse privilégio, o sentimento de exclusão causa frustração, depressão, infelicidade.




Não importa que a pessoa seja imbecil. Revestida de objetos cobiçados,é alçada ao altar dos incensados pela inveja alheia.






Ela se torna também objeto, confundida com seus apetrechos e tudo mais que carrega nela mas não é ela: bens, cifrões, cargos etc.




Comércio deriva de "com mercê", com troca. Hoje as relações de consumo são desprovidas de troca, impessoais, não mais mediatizadas pelas pessoas.






Outrora, a quitanda, o boteco, a mercearia, criavam vínculos entre o vendedor e o comprador, e também constituíam o espaço das relações de vizinhança, como ainda ocorre na feira.Agora o supermercado suprime a presença humana. Lá está a gôndola abarrotada de produtos sedutoramente embalados.




Ali, a frustração da falta de convívio é compensada pelo consumo supérfluo.





"Nada poderia ser maior que a sedução" - diz Jean Baudrillard -"nem mesmo
a ordem que a destrói."




E a sedução ganha seu supremo canal na compra pela internet. Sem sair da
cadeira o consumidor faz chegar à sua casa todos os produtos que deseja.
Vou com freqüência a livrarias de shoppings.




Ao passar diante das lojas e contemplar os veneráveis objetos de consumo,
vendedores se acercam indagando se necessito algo. "Não, obrigado. Estou apenas fazendo um passeio socrático", respondo. Olham-me intrigados. Então explico: Sócrates era um filósofo grego que viveu séculos antes de Cristo.






Também gostava de passear pelas ruas comerciais de Atenas.




E, assediado por vendedores como vocês, respondia: "Estou apenas observando quanta coisa existe de que não preciso para ser feliz".

terça-feira, setembro 25

LANÇAMENTO: Matzá com Moussaká: História de Judeus e Gregos, de Táki Athanássios Cordás

LANÇAMENTO: Matzá com Moussaká: História de Judeus e Gregos, de Táki Athanássios Cordás



TRABALHO ESPIRITUAL COM A MENTE -Editora Pensamento

Tudo sobre a Vida





TRABALHO ESPIRITUAL COM A MENTE


Editora Pensamento

A ponte que liga coração e mente é a mesma que nos liga ao infinito.



80 páginas — 13,2 cm x 19,5 cm

A ASCENSÃO DA HUMANIDADE

Tudo sobre a Vida

O Eu Superior é a vossa metade que está cá em cima.
Se ficam aí em baixo, não ficam inteiros, não ficam completos.
Essa pessoa, que não vem cá acima, vai atrair perdas maiores para que possa perceber.
Antes de aceitar, tem de perceber.
Perceber que vir cá acima a alimenta e constrói.
Perceber que vir cá acima a imortaliza.
Perceber que vir cá acima é a via.
A única via. Perceber que abandonar-se aos Poderes do Universo é santificar-se em corpo e em espírito.

Perceber que vir cá acima faz a diferença entre todas as religiões ou seitas que tentaram impor a sua verdade, não vos permitindo vir cá acima buscar a vossa verdade.
Perceber que eu e os meus irmãos, igualmente seres de luz, temos uma tarefa importante a fazer na terra, e que só a poderemos executar por vossa via.
Limpar a densidade, iniciar a purificação e a consequente ascensão de toda a Humanidade.

Perceber que o amor salva, mas esse amor de que falo é o amor incondicional que vêm buscar cá acima, e que sem ele a vossa vibração vai atrair a maior variedade de forças do mal, de todos os tipos.
Perceber que o amor é a via, e que aqui é o sinal.

Perceber que estamos à espera há demasiado tempo, e que agora chegou a hora da Humanidade crescer como Ser, crescer como semente de um novo tempo.
Mais pacífico, mais humano, mais amoroso e mais subtil. Esta é a hora, e podemos ajudar. Queremos ajudar.

Percebem como é importante «perceber»?

A Alma Iluminada, Alexandra Solnado

Imagine - John Lennon

Tudo sobre a Vida


video

Curas espirituais e a física moderna

Tudo sobre a Vida


Curas espirituais e a física moderna

Lígia Almeida, Porto – Portugal *
www.ameporto.org


"Os pensamentos positivos têm uma dupla actuação: podem ajudar a própria pessoa que os emite e os pacientes a que se destinam."
Através do pensamento, o ser humano torna-se co-criador do Universo, como afirmou o espírito André Luiz em sua notável Obra. Sendo responsável pelo seu próprio destino e senhor das forcas psíquicas capazes de promover a saúde, o bem-estar e a alegria de viver, tanto para si mesmo como para os seus semelhantes.
Na prece, a pessoa deve ser movida pela forca de quem verdadeiramente ama a Deus, e pedir coisas justas, de acordo com as suas Leis. Esse ensinamento encontra-se na primeira epistola de S. João: "Se pedirmos alguma coisa, segundo a sua vontade, ele nos ouve" (I Jo 5,14), significando que nossas ânsias serão atendidas se estiverem de acordo com as Leis Naturais – o Amor
A faculdade de realizar curas espirituais é inerente à alma ou espirito, como disse o apóstolo Paulo: que são dados "pelo mesmo Espirito, os dons de curar" (I Cor 12,9). Praticamente todas as pessoas possuem essa faculdade e podem participar das realizações que se destinam à cura psicobioenergética das doenças, conforme atesta o espírito de Joanna de Angelis.
O amor é o subsidio maior para a realização de todas as modalidades de curas espirituais, tanto quando são centradas em acções para beneficio da própria pessoa, como quando são direccionadas para a ajuda aos semelhantes. Amor, Imbatível Amor, do espírito Joanna de Angelis, é um livro recomendado para entendermos esta temática.
Allan Kardec em O Evangelho Segundo o Espiritismo, pagina 256, item 7, diz que "a fé não se prescreve, nem se impõe". Fala da fé cega e da fé raciocinada. A fé cega é a que aceita as coisas sem uma análise mais profunda, e afirma que somente a fé que se baseia em factos tem o mérito da veracidade – a fé raciocinada.
A fé é uma virtude maravilhosa que ajuda sempre o ser humano, na condição de quando almeja alguma coisa para si mesmo ou para seus semelhantes, e quando actua como intermediário nas acções de cura espiritual dos doentes que o procuram, uma das razões que o doce Amigo proferiu " a fé move montanhas"

· Pensamento: natureza eléctrica ou quântica?

O médico e educador espiritual André Luiz, diz-nos que o pensamento também é de natureza eléctrica. Sabiamente este espírito notável mostrou-se bastante prudente e de grande magnitude ética. Deixando a porta aberta, para novos conceitos que possam advir sobre tão nobre questão.
No entanto existe quem não defenda tal postura e diga justificando que o pensamento é de natureza quântica. Vejamos: Nosso sistema nervoso analogicamente falando é como um computador cósmico. Aquele notável instrumento funciona continuamente, operando milhares de programas em simultâneo, dividindo-se em múltiplos biliões de bits de informação a cada segundo, e o que de grande beleza transcendental, sabe se conduzir. Pensar é de imediato formar padrões tão complexos e tão rápidos, e de tal variedade cientifica, quanto a própria realidade. A ciência material é limitada não possui os instrumentos necessários para observar tal fenómeno, rico de nuances e surpreendentemente controverso em sua forma de manifestação, para além dos seus limites internos, é obra...!
A ciência consegui apurar através dum registo de um neurónio uma velocidade surpreendente, embora, muito ainda será descoberto, devido à sua grande limitação, pois a velocidade do pensamento deverá ser igual ou maior que a velocidade da luz, e por tal razão será impossível avaliar sua velocidade, já que não existem aparelhos para tal, nem a física admite por enquanto que no nosso universo nada possa ultrapassar a velocidade da luz, tal como previsto pela teoria da relatividade, apesar de algumas especulações.

Há aproximadamente 20 anos sabe-se que existem inúmeros receptores em pontos fora do cérebro, que aliás a ciência tradicional chinesa já o sabe há séculos, como neurotransmissores e neuropeptídeos em células do sistema imunológico, chamadas monócitos, sendo surpreendente a descoberta de receptores nos leucócitos.
Já conseguimos fotografar o percurso do “pensamento”, não do pensamento, em três dimensões como um holograma. Este processo é conhecido nos meios científicos como “PET” ou seja, tomografia por emissão de positrão, (antipartícula do electrão, de massa igual, mas de carga oposta) consistindo na injecção na corrente sanguínea duma determinada percentagem de glicose em que as moléculas de carbono foram marcadas com radioisótopos. Conseguindo verificar-se as alterações orgânicas necessárias como alterações bioquímicas; a nível celular, bem como a temperatura do corpo, da pressão sanguínea, do campo visual etc.
A manifestação mais expressiva verifica-se na carga eléctrica, demonstrando impulso eléctrico quando da emissão do pensamento. Este impulso tem dimensões bem delineadas. Se o pensamento se torna quântico em alguma das ocasiões, admitimos que sim. O pensamento como nos disse o espírito André Luiz também é de natureza electromagnética mas não será só... Allan Kardec, afirma que os fluidos, são o veículo do pensamento, e este não é mais que o gerador de toda criação, quer consciente ou inconsciente.
Sendo a energia quântica de natureza subatómica, não possibilita ela a transmissão do pensamento fora do seu campo microcósmico, porque em determinado ponto do espaço ela se torna caótica, perdida, sem direccionamento. Se o pensamento fosse de origem quântica, seria difundido no espaço-tempo de forma desconexa, por falta de um condutor. Eis o motivo por se admitir a energia electromagnética como condutora do pensamento. No entanto como Kardec afirmou, os fluidos, são o veículo do pensamento, sendo assim, sabemos hoje que o vácuo não existe, apesar de alguns ainda o afirmarem, por ignorância, O professor de Lion deixou sabiamente a porta aberta à investigação neste campo, pois a energia quântica somente necessita de um condutor para se expandir de forma ordenada, e o que a ciência sabe desses possíveis condutores, quase nada, mas, está chegando lá. Será preciso entender o que Kardec queria dizer com fluido. Pois este termo adoptado pelo espiritismo, engloba muitas espécies que nada têm de fluido, cientificamente falando, pois para a física actual e de modo grosseiro um fluido é um gás ou um liquido.



Kardec explica em A Génese cap. XIV item 2: «O fluido cósmico universal é, como já foi demonstrado, a matéria elementar primitiva, cujas modificações e transformações constituem a inumerável variedade dos corpos da Natureza. (Cap. X.) Como princípio elementar do Universo, ele assume dois estados distintos: o de eterização ou imponderabilidade, que se pode considerar o primitivo estado normal, e o de materialização ou de ponderabilidade, que é, de certa maneira, consecutivo àquele. O ponto intermédio é o da transformação do fluido em matéria tangível. Mas, ainda aí, não há transição brusca, porquanto podem considerar-se os nossos fluidos imponderáveis como temo médio entre os dois estados. (Cap. IV, nos 10 e seguintes.) Cada um desses dois estados dá lugar, naturalmente, a fenómenos especiais: ao segundo pertencem os do mundo visível e ao primeiro os do mundo invisível. Uns, os chamados fenómenos materiais, são da alçada da Ciência propriamente dita, os outros, qualificados de fenómenos espirituais ou psíquicos, porque se ligam de modo especial à existência dos Espíritos, cabem nas atribuições do Espiritismo. Como, porém, a vida espiritual e a vida corporal se acham incessantemente em contacto, os fenómenos das duas categorias muitas vezes se produzem simultaneamente. No estado de encarnação, o homem somente pode perceber os fenómenos psíquicos que se prendem à vida corpórea; os do domínio espiritual escapam aos sentidos materiais e só podem ser percebidos no estado de Espírito. (1)»
«(1) A denominação de fenómeno psíquico exprime com mais exactidão o pensamento, do que a de fenómeno espiritual, dado que esses fenómenos repousam sobre as propriedades e os atributos da alma, ou, melhor, dos fluidos perispiríticos, inseparáveis da alma. Esta qualificação os liga mais intimamente à ordem dos factos naturais regidos por leis; pode-se, pois, admiti-los como efeitos psíquicos, sem os admitir a título de milagres.»
No entanto naquela altura o homem desconhecia o que hoje conhece, daí a confusão do termo "fluido" desta forma, repetimos este cientista – Kardec, deixou-nos sabiamente o caminho para a investigação.

· A Cura pelo Pensamento – A Cura Quântica

O Pensamento é um atributo da alma e tem uma acção modeladora do organismo desde a formação do embrião.
A acção curativa faz-se através das irradiações fluídicas do pensamento ou pela utilização de formas-pensamento, feitas individualmente ou em grupo de pessoas preparadas para o mesmo objectivo.
O pensamento se propaga através do fluido universal, como o som se propaga pelo ar, e alcança distancias consideráveis em segundos, podendo ser utilizado para o tratamento à distancia. Facto documentado por vários cientistas por todo o planeta.
As curas pelo pensamento são grandemente beneficiadas com a participação de mais de uma pessoa que se reúnem e, mesmo estando distantes umas das outras, se concentram num mesmo horário para a realização do mesmo objectivo.
A cura pelo pensamento pode, portanto, ser realizada a distancia sem limitações., foi o que provou a equipe de cientista chefiadas pelo norte americano Robert N. Miller, bem como tantos outros, em vários hospitais americanos e europeus.
O pensamento concentrado é dotado de poder de actuação maior do que o pensamento disperso, semelhante aos raios solares, que, concentrados por uma lente convergente, podem incendiar um objecto inflamável.
Os pensamentos positivos têm uma dupla actuação: podem ajudar a própria pessoa que os emite e os pacientes a que se destinam.
Toda criatura deve saber que a alegria dos seus semelhantes mais próximos começa muitas vezes num sorriso seu, oriundo de um pensamento bom.
O ser que compreende essa verdade pode tornar-se um centro de irradiação de energia, uma fonte de luz e de amor, viver com saúde e alegria, e ter condições para ajudar outras pessoas, através das vibrações dos seus pensamentos rectos.
A cura quântica é, essencialmente, a cura espiritual realizada pelo pensamento que é um atributo da alma e ele próprio em nossa opinião de natureza quântica, apesar de fisiologicamente falando ser electroquímico, face à densidade cada criatura.
A cura espiritual vem sendo estudada sob um prisma cientifico, à luz dos conhecimentos actuais, que identificam um ponto de encontro entre a ciência e a realidade da alma, através do pensamento. Observar, comparar e julgar – Allan Kardec.
Há 150 anos, quando a ciência ainda não havia formulado as bases da teoria quântica, fazendo-se luz no inicio do século XX, Allan Kardec escreveu no livro A Génese, paginas 294-5 item 31, que "O Espírito, encarnado ou desencarnado, é o agente propulsor que infiltra num corpo deteriorado uma parte da substancia do seu envoltório fluídico. A cura se opera mediante a substituição de uma molécula malsã por uma molécula sã", reafirmado pelos espíritos de Joanna de Angelis e de André Luiz.
Como as moléculas são formadas de átomos, verifica-se que o sábio de Lion estava certo ao lançar as bases cientificas da cura espiritual centrada na molécula, e pode ser considerado o precursor dos conceitos modernos da actual Medicina.
O poder de curar pelo pensamento depende da forca de actuação energética, da vontade, da elevação espiritual e do interesse daquele que se propõe realizar a cura, sendo tanto mais eficaz quanto maiores forem os quanta de energia utilizada para tal fim.
O Dr. Deepak Chopra, no livro A Cura Quântica, descreve a cura de doenças como o cancro utilizando a energia mental. Suas observações foram feitas na cidade de Boston, nos Estados Unidos, sob rigoroso controlo de diagnóstico e de evolução dos doentes tratados.
A cura quântica evidencia a ligação entre a Ciência e a Moral – a ciência do bem –, a Fé.
Desta maneira, já não existe razão para que a Ciência e a Fé se mantenham separadas (quando falamos de fé referimo-nos a uma fé racional, liberta de crendices, superstições e dogmas). Para tanto, vale a pena lembrar as palavras de Thomas Edison, espírito, contidas no livro Reflexões no meu Alem de Fora, ditado pelo espirito Delfos, ob. cit. pagina 69, 1 parágrafo, quando afirma que a "Fé sem ciência é fanatismo; ciência sem fé pode ser loucura".
Em O Evangelho Segundo o Espiritismo, cap. XIX – «A Fé Transporta Montanhas »-, podemos analisar e demonstrar sob um prima puramente cientifico o que o meigo Amigo queria nos transmitir há mais de 2000 anos:
"Quando ele veio ao encontro do povo, um homem se lhe aproximou e, lançando-se de joelhos a seus pés, disse: Senhor, tem piedade do meu filho, que é lunático e sofre muito, pois cai muitas vezes no fogo e muitas vezes na água. Apresentei-o aos teus discípulos, mas eles não o puderam curar. Jesus respondeu. dizendo: Ó raça incrédula e depravada, até quando estarei convosco? Até quando vos sofrerei? Trazei-me aqui esse menino. - E tendo Jesus ameaçado o demónio, este saiu do menino, que no mesmo instante ficou são. Os discípulos vieram então ter com Jesus em particular e lhe perguntaram: Por que não pudemos nós outros expulsar esse demónio?
- Respondeu-lhes Jesus: Por causa da vossa incredulidade. Pois em verdade vos digo, se tivésseis a fé do tamanho de um grão de mostarda, diríeis a esta montanha: Transporta-te daí para ali e ela se transportaria, e nada vos seria impossível. (S. Mateus, cap. XVII, vv. 14 a 20.)"
Item 5. "O poder da fé se demonstra, de modo directo e especial, na acção magnética; por seu intermédio, o homem actua sobre o fluido, agente universal, modifica-lhe as qualidades e lhe dá uma impulsão por assim dizer irresistível. Daí decorre que aquele que a um grande poder fluídico normal junta ardente fé, pode, só pela força da sua vontade dirigida para o bem, operar esses singulares fenómenos de cura e outros, tidos antigamente por prodígios, mas que não passam de efeito de uma lei natural. Tal o motivo por que Jesus disse a seus apóstolos: se não o curastes, foi porque não tínheis fé."

* Médica especialista em Geriatria com sub-especialização na Cardiologia Geriátrica. Pós-graduada
a nível de Mestrado em Bioquímica e Farmácia pela Universidade de São Paulo, Brasil.
Presidente da
AME Porto – Associação Médico-Espírita da Área Metropolitana do Porto www.ameporto.org